Historial

Localizado no centro histórico da cidade, situado junto a uma das saídas da Ponte Antiga sobre o Rio Gilão, classificado como Imóvel de Interesse Público (pelo Decreto nº 1/86 de 3 de janeiro), o edifício onde está instalado o Arquivo Municipal deita as suas fachadas para a Rua Jacques Pessoa e para a Rua António Cabreira, esta última com o nome do antigo proprietário do edifício, pelo qual ainda hoje este edifício é conhecido.

Em 1944 António Cabreira doou à Câmara Municipal a casa onde nasceu, para que aí fossem instalados a Biblioteca, o Museu e o Arquivo. Não se pode confirmar ainda se o Museu chegou a ser instalado na Casa Cabreira, mas a Biblioteca e o Arquivo tiveram aí as suas instalações até agosto de 2000. O espólio documental destes dois serviços foi recolhido e tratado por uma equipa de jovens, orientados pelo Dr. Monteiro Raio em 1987.

Em agosto de 2000, tiveram início as obras de recuperação e adaptação da Casa Cabreira para Arquivo Municipal. Estas obras decorreram ao abrigo do Programa de Apoio à Rede de Arquivos Municipais (PARAM), cujo acordo de colaboração foi celebrado a 31 de agosto de 1999 entre esta autarquia e o Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo. A inauguração deu-se a 24 de junho de 2001, data a partir da qual o Arquivo Municipal tem vindo a trabalhar nas vertentes da seleção, organização, inventariação e classificação dos documentos nas fases intermédia e histórica, de acordo com critérios arquivísticos.

 

 

 

Tags: