POALG - Mobilidade Territorial

O planeamento do setor dos transportes encontra nas diferentes dimensões do desenvolvimento sustentável, ambiente, economia e sociedade, importantes fatores de competitividade.

A perspetiva de coesão territorial adotada no Livro Verde da Comissão Europeia "procura alcançar o desenvolvimento harmonioso de todos estes territórios e facultar aos seus habitantes a possibilidade de tirar o melhor partido das características de cada um deles." Nesta medida, a coesão territorial é um fator de conversão da diferença cuja noção tem vindo a ser operacionalizada através de um discurso centrado na coesão, na conetividade e na cooperação.

O desenvolvimento das sociedades modernas e a importância que o consumo passou a assumir neste contexto sugerem associar à questão da qualidade de vida a componente de consumo. Este alargamento concetual permite atribuir relevância à acessibilidade territorial aos espaços de consumo ligados a atividades de cultura e lazer, bem como aos espaços de consumo que asseguram a oportunidade de escolha. Neste quadro, as zonas urbanas constituem contextos territoriais onde convergem as vantagens das economias de aglomeração e de escala, proporcionando intensidade e diversidade de oferta de bens e serviços às populações.

Numa perspetiva aparentemente consensual parece que, para a sociedade atual, as formas de transporte e mobilidade são indispensáveis ao funcionamento socioeconómico dos territórios, permitindo uma articulação e integração das populações nas diversas funções e atividades subjacentes aos lugares.

A mobilidade pressupõe a deslocação de pessoas, bens e informação com o objetivo de se satisfazerem as necessidades físicas, institucionais, obrigações e preferências pessoais. As necessidades de deslocação dependem muito dos modos como o território, nas suas múltiplas escalas, se encontra ordenado em termos de distribuição dos vários tipos de atividade produtiva e das atividades residenciais e de consumo associadas. As alternativas disponíveis de modos de deslocação (infraestruturas e meios para a deslocação) influem largamente nos desempenhos económico, social e ambiental.

A mobilidade e a acessibilidade territoriais são elementos intrínsecos do desenvolvimento económico e social sustentável, em permanente evolução, cujo conhecimento, o mais rigosroso possível, se torna imprescindível.

 

 Arranjo Urbanístico do Acesso Conceição - Cabanas (ficha de projeto)

 

Tags: