POALG - Rede de Equipamentos Culturais

Recentemente o Algarve tem vindo a afirmar-se culturalmente, sendo esse reconhecimento traduzido, quer através da afluência de público às atividades promovidas, dinamizadas ou apoiadas pela Direção de Cultura do Algarve, quer pelo estreitamento de contatos, cooperação e parcerias estabelecidas com associações culturais e autarquias, quer pela mediatização nunca antes realizada, de muitos projetos e agentes culturais da região.

A conquista de mais público para a cultura, a criação e enraizamento de hábitos culturais, o incentivo a iniciativas que visam a promoção dos valores culturais tradicionais e contemporâneos do Algarve e também a sua articulação com práticas e referências culturais de outros lugares, o apoio à edição e difusão de informação relativa ao património e práticas culturais do Algarve, o apoio a projetos de criação/produção de espetáculos nos domínios do teatro, da dança ou da música, a procura e implementação progressiva de soluções que visem dotar o Algarve de uma rede de equipamentos culturais estruturantes constituem-se como objetivos a atingir.

Um bom exemplo de como se pode chegar mais longe com menos recursos, destaca-se a colaboração dos municípios da rede de cidades Algarve Central. Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel e Tavira são os parceiros da rede Algarve Central cuja parceria deu os seus primeiros frutos na área cultural com a otimização de recursos. Assim, quase todos os espetáculos que fazem parte do programa são apresentados nos cinco municípios. Tratam-se de cinco equipamentos culturais que partilharam um mesmo pensamento artístico, uma só linha de programação, para um público comum com trajetórias de Programação em Rede que defendem a coerência de aplicação do conceito de rede e lançam alguns desafios importantes para o futuro de um território e da sua política cultural - Programação Cultural em Rede no Algarve Central.

 

 Algarve Central - Programação Cultural em Rede (ficha de projeto)

Tags: